ANTENA DO POP - Diariamente o melhor do mundo POP, GEEK e NERD!
Shadow

Melhores filmes que celebram o amor familiar

Resumo

  • Filmes centrados no amor e na dinâmica familiar evocam sentimentos de nostalgia e nos lembram da importância dos entes queridos, especialmente em tempos de dificuldades.

  • A dinâmica familiar evoluiu ao longo dos anos e os filmes agora mostram diversos tipos de famílias que apoiam e orientam umas às outras sem julgamento.

  • Estes filmes celebram o poder dos laços familiares, destacando a resiliência e o amor que podem nos ajudar a superar desafios e triunfar sobre as adversidades.

VÍDEO MOVIEWEB DO DIA

ROLE PARA CONTINUAR COM O CONTEÚDO

Ao longo dos anos, surgiram vários filmes impactantes centrados no amor e na dinâmica familiar. O conceito de família é algo com o qual muitos se identificam, e vê-lo retratado na tela pode despertar muitos sentimentos de nostalgia. Ao longo da pandemia de COVID-19, muitas pessoas aprenderam a importância da família e dos entes queridos e, infelizmente, muitas vivenciaram a dor da perda. Filmes baseados em famílias podem criar cenas cômicas, dramáticas e cativantes. Muitos desses filmes mostram que, quando os tempos difíceis chegarem, será sua família quem estará lá para apoiá-lo.

Filmes como Kramer vs. Kramer mostra que mesmo que o casamento não dure, ainda existe um vínculo pelo fato de compartilhar um filho. A dinâmica familiar mudou muito para melhor nas últimas décadas, e o mundo vê agora muitos tipos de famílias que não são exatamente tradicionais. No final das contas, um verdadeiro membro da família é alguém que sempre estará ao seu lado nos bons e nos maus momentos. Eles sempre estarão lá para guiá-lo pela vida sem julgamento. Existem muitos filmes focados em laços fortes criados pelas famílias. Vamos dar uma olhada nos melhores filmes que celebram o amor familiar.

Atualizado em 4 de outubro de 2023 por Darren Gigool: Este artigo foi atualizado com conteúdo adicional para manter a discussão atualizada e relevante com ainda mais informações e novas entradas.

13 Mais barato às dúzias (2003)

Steve Martin, Bonnie Hunt, Kevin G. Schmidt, Jacob Smith, Liliana Mumy, Brent Kinsman, Shane Kinsman, Alyson Stoner, Morgan York, Blake Woodruff e Forrest Landis em À dúzia é mais barato (2003)
Raposa do século 20

À dúzia é mais barato apresenta ao público as deliciosas travessuras da família Baker. Doze crianças lotam sua casa, garantindo emoção diária e aventuras requintadas. Eles enfrentam a necessidade de se adaptar a diferentes desafios depois de se mudarem.

Conseqüentemente, tanto o ambiente desconhecido quanto sua casa sempre ativa alimentam numerosos erros cômicos, resultando em um espetáculo familiar sincero. Em meio à desordem e confusão, a resiliência se torna a marca registrada dos Bakers. Esta jornada não trata apenas de abraçar as alterações, mas destaca o empoderamento derivado de um ambiente rico em amor, independentemente do número de familiares.

12 Alimento da Alma (1997)

Vivica A. Fox, Nia Long, Mekhi Phifer, Vanessa Williams, Michael Beach, Brandon Hammond, Gina Ravera, Jeffrey D. Sams, Morgan Méchelle Smith e Carl Wright em Soul Food (1997)
Raposa do século 20

Retratado em ambientes urbanos, Alimento da alma revela a intrincada dinâmica de uma família afro-americana unida. As emoções, tanto o amor eufórico quanto a perda dolorosa, pintam a essência da narrativa. No centro do seu tema está o significado das refeições familiares, onde convergem receitas tradicionais, alegria e, ocasionalmente, tristeza.

As tradições gastronómicas, especialmente aquelas centradas em mesas sumptuosas, ancoram a nossa existência. Alimento da alma enfatiza que essas ocasiões transcendem meras delícias culinárias, simbolizando o legado vibrante e o espírito inabalável da família. Eles permanecem como testemunhos tocantes das memórias coletivas e dos laços inflexíveis da linhagem familiar.

11 Coco (2017)

Uma cena de Coco (2017)
Filmes do Walt Disney Studios

Chegando às telonas em 2017, Coco rapidamente conquistou reconhecimento como uma joia no ilustre cânone da Pixar. O protagonista dinâmico do filme, Miguel, viaja inadvertidamente para a etérea Terra dos Mortos. Sua missão? Para decodificar segredos ancestrais entrelaçados na trama de sua história familiar. Tecendo imagens vívidas com temas emotivos, o filme ressalta com maestria a importância de honrar a herança cultural e a linhagem ancestral.

Neste espetáculo animado, o público recebe um banquete visual e uma comovente lição de moral. Coco amplifica a importância de reconhecer e celebrar raízes familiares e origens culturais. Como um guia comovente, o filme elucida que a compreensão da origem molda inevitavelmente o destino de alguém.

10 A busca da felicidade (2006)

Will Smith e Jaden Smith em À Procura da Felicidade (2006)
Lançamento de fotos da Sony

Cativante em sua intensidade crua, A Busca da Felicidade permanece como um tour de force emocional que encapsula as nuances da paternidade. O retrato convincente de Will Smith de Chris Gardner impulsiona os espectadores através de uma odisséia que mudará vidas. Das ruas abrasivas onde a falta de moradia assola Chris e seu filho, aos corredores polidos de Wall Street, a jornada e sua história são de aspiração implacável e amor familiar inquebrável.

Transcendendo o arquétipo básico da pobreza à riqueza, esta obra cinematográfica mergulha na intrincada dinâmica da devoção paterna. Destaca o espírito implacável de um pai empenhado em garantir um futuro melhor para os seus filhos. Do cerne da narrativa emana a máxima atemporal: os laços familiares possuem a resiliência para superar qualquer obstáculo, triunfando sobre as adversidades externas.

9 Meu grande e gordo casamento grego (2002)

Gia Carides, Lainie Kazan, Andrea Martin e Nia Vardalos em Meu Grande Casamento Grego (2002)
Filmes IFC
Filmes Equinócio

Este filme emocionante cativa os espectadores com momentos cômicos. O filme gira em torno de Toula, uma mulher profundamente enraizada na sua herança grega. No entanto, à medida que ela se sente atraída por um homem culturalmente oposto, uma comédia inesperada se desenrola. A narrativa contrasta habilmente as tradições gregas com as convenções ocidentais, apresentando cenas que são ao mesmo tempo hilariantes e contemplativas. A família continua a ser fundamental na peça cinematográfica, com a identidade tendo igual significado.

A história explora as complexidades de unir origens familiares distintas, mas surgem lições profundas. Ele ressalta o valor de compreender e honrar as diversas tradições familiares. No entanto, o filme enfatiza consistentemente permanecer fiel a si mesmo. Através de sequências tocantes e trocas significativas, Meu grande e gordo casamento grego reforça a ideia de que amar não significa sacrificar-se, mas evoluir em conjunto, valorizando legados individuais e compartilhados. A essência do afeto familiar está na flexibilidade, na tenacidade e na fusão de costumes ancestrais com experiências novas.

Relacionado: Os 20 filmes de comédia de casamento mais hilários já feitos

8 A Pedra da Família (2005)

Uma cena de A Pedra da Família (2005)
Raposa do século 20

A pedra da família é uma jóia de Natal subestimada que mostra os fortes laços da família Stone que se reúne todo Natal. Desta vez, o filho mais velho, Everett (Dermot Mulroney), traz para casa a namorada (Sarah Jessica Parker), que falha miseravelmente em se adaptar à família Stone.

Cada membro da família Stone tem uma personalidade única, mas todos compartilham um amor íntimo um pelo outro. Ao mesmo tempo, todos eles devem encarar o fato de que este será o último Natal de sua mãe (Diane Keaton), dando-nos uma bela história de aceitação da perda e de seguir em frente.

7 Os Tenenbaums Reais (2001)

Uma cena de The Royal Tenenbaums (2001)
Distribuição de fotos de Buena Vista

Os Tenenbaums estão longe de ser uma família tradicional. Eles estão desconectados e disfuncionais, mas se unem quando seu pai distante, Royal (Gene Hackman), os informa que está morrendo, quando na verdade está mentindo. O filme artístico de Wes Anderson mostra o poder da família em superar as circunstâncias mais incomuns.

Chas (Ben Stiller) se recusa a perdoar seu pai por seus erros, e Margot (Gwyneth Paltrow) nunca se sentiu aceita por ser adotada. Os Tenenbaums Reais é uma grande mistura de comédia e drama que enfoca muitos tópicos, incluindo divórcio, morte e o poder da família.

6 As crianças estão bem (2010)

Julianne Moore, Annette Bening, Mark Ruffalo, Josh Hutcherson e Mia Wasikowska em As crianças estão bem (2010)
Recursos de foco
Distribuição Inferno

Em As crianças estão bem, Annette Bening e Julianne Moore interpretam um casal de meia-idade que concebeu dois filhos através de um doador de esperma. Embora a família pareça feliz superficialmente, há muitos problemas subjacentes.

O personagem de Bening bebe demais, o personagem de Moore se sente um fracassado e as duas crianças ficam confusas, especialmente quando o doador de esperma de suas mães entra em suas vidas. Este filme brilhante mostra o poder de uma família unida em tempos difíceis. Ao mesmo tempo, mostra as dificuldades para manter um relacionamento intacto após vários anos de casamento.

5 Os Descendentes (2011)

George Clooney, Shailene Woodley e Nick Krause em Os Descendentes (2011)
Fotos do holofote da Fox

Os descendentes centra-se em um homem (George Clooney) tentando cuidar de suas filhas enquanto sua esposa está em coma, à beira da morte. Ao mesmo tempo, ele pondera sobre seus ancestrais enquanto debate se deve ou não vender um terreno herdado.

O filme mostra as dificuldades de ser pai ao lidar com o fato de sua esposa ser infiel. Mesmo que sinta desdém pela esposa, ele tem que fazer o que é certo com as filhas e os sogros. O filme de Alexander Payne apresenta um roteiro brilhante e uma das melhores atuações de Clooney até hoje.

4 O que está comendo Gilbert Grape (1993)

Johnny Depp, Leonardo DiCaprio, Darlene Cates, Laura Harrington e Mary Kate Schellhardt em O que está comendo Gilbert Grape (1993)
filmes Paramount
J&M Entretenimento

O que está comendo uva Gilbert centra-se no vínculo entre Gilbert Grape (Johnny Depp) e seu irmão com deficiência mental (Leonardo DiCaprio). Gilbert faz tudo o que pode para ajudar sua família, incluindo sua mãe com obesidade mórbida (Darlene Cates).

O filme enfoca as lutas de sacrifício ao cuidar de quem você ama. Gilbert deseja construir sua própria vida, mas se recusa a abandonar seu irmão mais novo e o resto de sua família. É uma história não convencional de amor, vida e o poder da fraternidade.

Relacionado: 8 filmes de Johnny Depp que merecem mais crédito

3 Kramer contra Kramer (1979)

Uma cena de Kramer vs.  Kramer (1979)
Fotos de Colômbia

Kramer x Kramer mostra a tragédia de um casamento fracassado, mas concentra-se no vínculo vitalício que surge quando se tem um filho juntos. O filme é repleto de conflitos enquanto Ted (Dustin Hoffman) e Joanna (Meryl Streep, em um de seus melhores papéis) lutam pela custódia do filho (Justin Henry).

Ao mesmo tempo, o filme centra-se no amor entre Ted e seu filho que cresce depois que Johanna os deixa. No final, Ted e Johanna deixaram suas diferenças de lado em benefício do filho, proporcionando-nos um final emocionante, mas feliz.

2 Pequena Miss Sunshine (2006)

Uma cena de Pequena Miss Sunshine (2006)
Fotos do holofote da Fox

Pequena Miss Sunshine conta a história de uma família cheia de defeitos e personalidades conflitantes. Em uma viagem para levar a filha mais nova, Olive (Abigail Breslin), a um concurso de beleza, a família aprende a se unir em muitas aventuras caóticas.

O que o filme mostra de maneira brilhante é que a vida nem sempre acontece do jeito que você espera, mas no final, sua família estará lá para ajudá-lo. Pequena Miss Sunshine apresenta atuações fantásticas, incluindo Alan Arkin, que ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

1 Termos de carinho (1983)

Jack Nicholson, Shirley MacLaine e Debra Winger em Termos de Ternura (1983)
filmes Paramount

Laços de Ternura concentra-se em muitos tópicos, incluindo paternidade, infidelidade e superação de perdas. O filme centra-se na poderosa relação entre Aurora (Shirley MacLaine) e sua filha, Emma (Debra Winger), ao longo de muitos anos.

O filme mostra que a vida nunca é justa e vai lhe trazer muitas coisas inesperadas pelo caminho. Apesar de tudo, o amor entre Aurora e Emma as mantém à tona através da dor e das lutas. No final comovente, quando Emma morre tragicamente, Aurora está ao lado dos filhos de Emma, ​​contando-nos uma história de como superar a perda.