ANTENA DO POP - Diariamente o melhor do mundo POP, GEEK e NERD!
Shadow

Google processado em US$ 2,27 bilhões por editores europeus

O Google enfrenta um processo de US$ 2,27 bilhões movido por 32 grupos de mídia, alegando que as práticas de publicidade digital da empresa levaram a perdas financeiras.

Os editores, incluindo Axel Springer e Schibsted, estão sediados em vários países da Europa, como Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Dinamarca, Finlândia, Hungria, Luxemburgo, Países Baixos, Noruega, Polónia, Espanha e Suécia.

As reclamações. Os editores afirmam que o Google abusou da sua posição dominante no ecossistema publicitário, causando uma diminuição no valor do inventário dos editores. Um comunicado emitido pelos advogados dos grupos de mídia Geradin Partners e Stek disse:

As empresas de comunicação social envolvidas sofreram perdas devido a um mercado menos competitivo, o que é resultado direto da má conduta da Google. Sem o abuso da posição dominante por parte da Google, as empresas de comunicação social teriam recebido receitas significativamente mais elevadas provenientes de publicidade e pago taxas mais baixas por serviços de tecnologia publicitária. Fundamentalmente, estes fundos poderiam ter sido reinvestidos no fortalecimento do panorama mediático europeu.

Reuters

Resposta do Google. O Google nega as acusações e as descreve como “especulativas e oportunistas”. Oliver Bethell, Diretor Jurídico do Google, disse aos nossos colegas da Search Engine Land em um comunicado:

A Google trabalha de forma construtiva com editores em toda a Europa: as nossas ferramentas de publicidade e as dos nossos muitos concorrentes adtech ajudam milhões de websites e aplicações a financiar o seu conteúdo e permitem que empresas de todas as dimensões alcancem eficazmente novos clientes. Estes serviços adaptam-se e evoluem em parceria com esses mesmos editores. Este processo é especulativo e oportunista. Iremos opor-nos vigorosamente e com base nos factos.

Terra do mecanismo de pesquisa

Por que nos importamos. Os ventos contrários europeus em que a Google está a navegar tornam-se mais fortes. Este processo vem juntar-se à autoridade da concorrência francesa que impôs uma multa de 238 milhões de dólares à Google relacionada com o seu negócio de tecnologia de publicidade em 2021, bem como às acusações apresentadas pela Comissão Europeia no ano passado, ambas referenciadas na reclamação dos grupos de comunicação social. .

O Google também enfrenta uma investigação em andamento pela Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido, que o instruiu a adiar a descontinuação de cookies de terceiros até que suas preocupações sejam atendidas.

Reportagem adicional de Kim Davis