ANTENA DO POP - Diariamente o melhor do mundo POP, GEEK e NERD!
Shadow

Good Luck Charlie é a escolha perfeita para um renascimento da Disney

Início

Resumo

  • Good Luck Charlie foi uma sitcom de destaque do Disney Channel porque se concentrou em uma família normal em vez de depender de truques.
  • O retrato do programa da família Duncan como responsável e identificável tornou-o um sucesso para toda a família.
  • Um reavivamento em potencial poderia explorar a dinâmica entre a irmã mais velha Teddy e a irmã mais nova Charlie, com os diários em vídeo de Teddy servindo como base para contar histórias.


Quem se lembra Boa sorte Charlie? A sitcom de sucesso do Disney Channel dominou o canal no início de 2010. Mas é hora de um avivamento? O programa acompanhou a família Duncan ao longo de quatro temporadas, de 2010 a 2014. Durante sua exibição original, o programa se destacou como um dos poucos programas “normais” da Disney de sua época. Ninguém era um mago, um cantor pop secreto, uma estrela de TV, um médium ou um cachorro falante. Sim, a Disney tinha muitos truques naquela época.

Boa sorte Charlie é apenas sobre uma família normal tentando se ajustar ao nascimento surpresa de seu quarto filho. Essa premissa simples o tornou um dos programas mais relacionáveis ​​do canal. Apesar de ir ao ar no Disney Channel, era voltado para toda a família. Os pais não eram estúpidos ou alvo de piadas como muitos outros programas infantis. Eles eram pessoas reais, desenvolvidas, responsáveis ​​e maduras. Um episódio perto do final de sua execução até apresentava um casal do mesmo sexoque foi inovador para a época.

Só isso faria Boa sorte Charlie um dos contendores de avivamento mais fortes. No entanto, a maneira única como a irmã mais velha Teddy prepara o novo bebê Charlie para sua família “especial” é o que mais funciona a favor de um possível avivamento. Explicaremos o que isso significa e como um possível reavivamento poderia funcionar.


Sobre o que era o show?

Boa sorte Charlie seguiu as provações e tribulações da família Duncan. Os pais Bob e Amy e seus filhos PJ, Teddy e Gabe têm suas vidas viradas de cabeça para baixo quando inesperadamente têm um novo bebê, Charlie. Quando ambos os pais voltam ao trabalho, toda a família deve ajudar a cuidar de Charlie.

Relacionado: Disney Channel: Os 10 finais mais significativos

Como mencionado acima, este foi um dos poucos programas da Disney de seu tempo centrado em uma família normal. Os primeiros enredos consistiam em crianças mais velhas equilibrando suas próprias vidas enquanto ajudavam em casa da melhor maneira possível. É algo com o qual os espectadores com irmãos mais novos podem se identificar, pois você precisa encontrar o equilíbrio entre sua vida e as responsabilidades familiares.

Conforme Charlie se tornava um bebê, o programa não podia usar tantas histórias de “novo bebê”. Então o que eles fizeram? Adicionado outro bebê, é claro. O quinto filho e irmão mais novo, Toby, foi apresentado na terceira temporada. Sugira a história de “tentativa de criar um novo bebê” novamente. Trama repetida de lado, Boa sorte Charlie tinha um verdadeiro coração e calor sobre isso. A família estava tentando sobreviver e fazer o que achava melhor – especialmente Teddy e sua orientação para Charlie, o que nos leva a como um avivamento pode funcionar.

O que veremos em um avivamento?

Boa sorte família Charlie na mesa do café da manhã
Disney Chanel

A cada episódio, Teddy gravava um diário em vídeo para sua irmã mais nova, muitas vezes relacionado ao enredo daquela semana. Outras vezes, consistiam em conselhos gerais sobre a vida ou como lidar com os membros mais “autoritários” da família. Como Charlie tinha apenas quatro anos quando o programa terminou, nunca a vimos usar os diários em vídeo em seu dia-a-dia. Então, o que ela pensaria deles quando tivesse idade suficiente para entender? Os conselhos de vida de Teddy ainda seriam relevantes anos depois? É aí que um novo capítulo pode entrar.

Relacionado: Todas as séries de TV chegando ao Disney+ em agosto

Já se passaram cerca de 10 anos desde que o show terminou, o que significa que Charlie teria agora cerca de 14 anos. É mais ou menos quando a maioria das crianças começa o ensino médio enquanto lida com as fases mais difíceis da adolescência. Teddy também tinha essa idade quando o show começou. Não seria divertido ver Charlie olhando para os vídeos de sua irmã mais velha agora que ela tem mais ou menos a mesma idade? Teriam problemas semelhantes? Charlie acharia os vídeos necessários ou inúteis? Acredite ou não, ser adolescente hoje é muito diferente de 10 anos atrás. Um reavivamento poderia olhar para o conselho de Teddy e mostrar como ele pode precisar ser modernizado para Charlie.

A dinâmica familiar precisaria ser alterada simplesmente devido ao tempo que o programa terminou. Os três irmãos mais velhos – PJ, Teddy e Gabe – provavelmente teriam saído de casa, mas ainda poderiam parar para os convidados. Pudemos ver Teddy e Charlie discutindo quaisquer semelhanças e diferenças nos problemas que enfrentam. Bob e Amy ainda estariam criando Charlie e Toby em casa e, quem sabe, talvez tivessem mais filhos.

A exibição no Disney+ daria ao programa a chance de atrair os fãs mais velhos do original, semelhante ao iCarly renascimento na Paramount +. Em um cenário de entretenimento onde as propriedades são revividas a torto e a direito sem motivo além de isca de nostalgia, este show pode contrariar a tendência. Os escritores da série nos deram um mecanismo embutido para revisitar o programa anos depois com os diários em vídeo de Teddy. Agora é só aguardar o anúncio. Todos os outros programas existentes foram revividos; por que não dar uma chance a este?