ANTENA DO POP - Diariamente o melhor do mundo POP, GEEK e NERD!
Shadow

Gigante do marketing ‘admite que ouve suas conversas para vender anúncios direcionados’

A principal empresa de marketing dos EUA, Cox Media Group (CMG), teria admitido monitorar conversas para publicidade direcionada.

Trabalhando com marcas renomadas como CBS, Fox News e ESPN, a CMG tem supostamente promovido sua capacidade de escutar consumidores por meio de microfones em smartphones, TVs e alto-falantes inteligentes.

A agência cunhou esse recurso de “Escuta Ativa” e tem oferecido ativamente esse serviço aos anunciantes, exibindo o recurso em seu site, relata. 404.

Vá mais fundo: 3 soluções centradas na privacidade para conformidade de marketing

Lançando o produto. Um representante da CMG teria sido localizado no LinkedIn promovendo este serviço, incentivando os interessados ​​a entrar em contato para fornecer mais informações sobre preços.

Resposta antecipada. Especialistas do setor já estão especulando sobre possíveis repercussões. No Twitter/Xo consultor de SEO Glenn Gabe escreveu: “Isso não vai acabar bem”.

Especialista em Google Ads, Steve Huskey adicionado no Twitter/X: “Definição didática de invasão de privacidade”.

Por que nos importamos. Os consumidores suspeitam que isso aconteça desde que os dispositivos e aplicativos ativados por voz foram introduzidos pela primeira vez. No entanto, isso não impediu a maioria das pessoas (98% dos usuários de dispositivos inteligentes nos EUA, de acordo com um estudo) de usá-los. Dito isto, a Apple e o Google acabaram com a prática de ouvir gravações feitas por esses dispositivos. Provavelmente porque é mais do que um pouco assustador.

Quando Siri, Alexa e outros chegaram ao mercado, nem os consumidores nem os governos estavam tão preocupados com os direitos individuais de privacidade. As ações do CMG estão a chamar a atenção para estas práticas numa altura em que os cidadãos e os reguladores têm opiniões muito diferentes. É difícil imaginar um cenário onde isto não se torne um desastre de relações públicas.

Resposta da empresa. Um porta-voz do CMG disse à MarTech:

  • “A CMG Local Solutions comercializa uma ampla gama de ferramentas de publicidade. Como outras empresas de publicidade, algumas dessas ferramentas incluem produtos de terceiros alimentados por conjuntos de dados provenientes de usuários por diversas mídias sociais e outros aplicativos, então empacotados e revendidos para prestadores de serviços de dados.”
  • “Os dados publicitários baseados em voz e outros dados são coletados por essas plataformas e dispositivos sob os termos e condições fornecidos por esses aplicativos e aceitos por seus usuários, e podem então ser vendidos a empresas terceirizadas e convertidos em informações anônimas para anunciantes.”
  • “Esses dados anonimizados são revendidos por inúmeras empresas de publicidade. As empresas CMG não ouvem nenhuma conversa nem têm acesso a nada além de um conjunto de dados agregados, anônimos e totalmente criptografados de terceiros que podem ser usados ​​para veiculação de anúncios. … Lamentamos qualquer confusão e estamos empenhados em garantir que o nosso marketing seja claro e transparente.”

Por sua vez, um porta-voz do Google disse à MarTech que o Android tem impedido que aplicativos coletem áudio quando não estão sendo usados ​​ativamente há anos. Eles também apontaram que “sempre que um aplicativo ativa o microfone de um dispositivo, há um ícone em destaque exibido na barra de status”.

Obtenha a MarTech! Diário. Livre. Na sua caixa de entrada.