ANTENA DO POP - Diariamente o melhor do mundo POP, GEEK e NERD!
Shadow

Diane Kruger fala sobre quase perder o papel de Bastardos Inglórios e sua amizade com Brad Pitt

Resumo

  • Diane Kruger teve que lutar por seu papel de destaque em Troy e seu papel Bastardos Inglórioscom os estúdios inicialmente duvidando de sua adequação para os papéis.
  • Após o lançamento do filme, Kruger enfrentou tratamento duro por parte da imprensa, o que a deixou insegura e triste.
  • As gentis palavras de apoio de Brad Pitt durante a turnê de imprensa de Troy teve um impacto profundo em Kruger e a ajudou a enfrentar os desafios da fama.


No Festival de Cinema de Zurique deste ano, na Suíça, Diane Kruger refletiu sobre seus papéis anteriores e relacionamento com a ex-co-estrela Brad Pitt. Antes do estrelato, Kruger falou sobre sua infância difícil e sobre ter uma “vida familiar não tão feliz”, além do divórcio de seus pais. Para fugir de sua problemática casa na Alemanha, Kruger foi para Paris aos 15 anos para estudar modelagem. O épico de guerra de Wolfgang Peterson em 2004 Troy foi seu papel de destaque como a personagem mitológica Helena de Tróia do poema épico do antigo poeta Homero Ilíada. Orlando Bloom, Eric Bana, Sean Bean, Brian Cox, Rose Byrne e Brad Pitt também estrelam o filme. Infelizmente, Kruger passou por dificuldades durante o teste de tela do filme.

“O estúdio não queria necessariamente me contratar. Foi Wolfgang quem lutou por mim. eu pareço ‘mais redondo’. Foi apenas um daqueles momentos em que você está sentado em um escritório cheio de homens mais velhos que te olham de cima a baixo. Eu senti como se estivesse sendo apresentado de uma forma que não era eu.

Embora ela esteja grata por seu papel e fama, após o lançamento do filme, Kruger discute (via Variedade) como ela se tornou alvo de assédio por parte da imprensa e dos paparazzi.

“Foi emocionante, mas era um circo. Os sets eram enormes, os paparazzi voavam de helicóptero, esperando por Brad Pitt. Foi uma loucura! Quando o filme foi lançado, a imprensa na Alemanha foi muito, muito dura. eu. Eles encontraram meu pai, que não vejo desde os 13 anos. Eles inventaram histórias. Foi muito duro. “

O tratamento da imprensa a levou a ficar “muito insegura e muito triste” durante a turnê de imprensa. No entanto, Kruger ficou grato pelos gentis conselhos de Brad Pitt sobre como lidar com a imprensa.

“Eu estava pensando: ‘É assim que vai ser, para sempre? Não consigo lidar com isso.’ Brad percebeu que eu estava chateado. Ele veio ao meu quarto e disse: “Ouvi algumas coisas e quero que você saiba que agora é um de nós. Não deixe que elas afetem você”. Ele foi incrivelmente gentil. Isso realmente mudou muitas coisas para mim.

Relacionado: A Produção Desastrosa de Bastardos Inglórios


Diane Kruger teve que lutar por seu papel em Bastardos Inglórios

Kruger Bastardos
Imagens Universais

A atriz de 47 anos também contracena com Brad Pitt no filme de Quentin Tarantino. Bastardos Inglórios como Bridget von Hammersmark, uma atriz alemã que se tornou espiã britânica. Como sua experiência de audição para TroyKruger teve que lutar para conseguir o papel de Bridget.

“Para ‘Bastardos Inglórios’, Tarantino não queria me contratar. Ele escreveu para outra pessoa, ele queria alguém ‘autenticamente alemão’, o que ele achava que eu não era. Tive que voar para a Alemanha com meu próprio dinheiro e ele me pediu para aprender 15 páginas de diálogos, em alemão e em inglês. Foi incrivelmente difícil e tive dois dias para me preparar, mas sabia que era o certo para o papel. Entrei e ele disse: ‘Você pode pegar o seu roteiro.’ Eu respondi: ‘Não preciso de roteiro’.”

Depois de conseguir o papel, Kruger explica que Tarantino é um cineasta muito apaixonado e que o apoiou muito.

“Uma vez escolhido, é como se ele te amasse. Você não pode errar e ele estará lá para apoiá-lo. Ele se senta bem ao lado da câmera e você o sente olhando para você. Ele adora atores e fazer filmes. “

Então, o que vem por aí para a atriz? O mais recente de Kruger é o próximo Cronenberg’s Os Sudários, que Kruger afirma ser o filme “mais pessoal” do diretor porque trata do falecimento de sua esposa. O filme gira em torno de um viúvo e empresário, Karsh (Vincent Cassel), que inventa um dispositivo que se conecta com os mortos. Kruger desempenha vários papéis no filme. Guy Pierce, Viggo Mortensen e Léa Seydoux também estrelam.

Kruger explica que ela ficou emocionada ao fazer o filme e espera que o público goste.

“Fiquei muito emocionado ao fazer isso, porque sabia que era muito próximo dele e ele estava um pouco distante por causa disso. Pude senti-lo tão vulnerável. Espero que seja ótimo.”

Os Sudários ainda não tem data de lançamento, mas as filmagens do projeto foram encerradas em junho.