ANTENA DO POP - Diariamente o melhor do mundo POP, GEEK e NERD!
Shadow

10 filmes de fantasia com cenas de batalha épicas

Há tanto para amar no fantasia gênero: os heróis e vilões épicos, seus mundos imaginativos e expansivos, a existência da magia, as missões e histórias de alto risco. E claro, as batalhas. Filmes de fantasia e batalhas geralmente andam de mãos dadas. Algumas das batalhas mais épicas do cinema ocorreram aqui mesmo no gênero fantasia. E isso é realmente uma surpresa? Espadas e punhos inimigos se chocando, criaturas fantásticas vagando pelo campo de batalha, explosões de encantamentos e feitiços, música épica e bela crescendo ao fundo – não há realmente nada como uma batalha de fantasia. Quer seja um filme de super-heróis ou um filme de fantasia mais tradicional, aqui estão dez das batalhas mais épicas do gênero fantasia.

VÍDEO MOVIEWEB DO DIA

ROLE PARA CONTINUAR COM O CONTEÚDO

10 Maçanetas e vassouras (1971)

Angela Lansbury em Maçanetas e Vassouras
Distribuição Buena Vista

Maçanetas e vassouras é um clássico da Disney do qual você talvez nunca tenha ouvido falar. Ambientado durante a Segunda Guerra Mundial, um grupo liderado por uma bruxa chamada Miss Price (Angela Lansbury) procura o componente que falta para um feitiço que pode ser usado contra os nazistas e na defesa da Grã-Bretanha. É uma premissa interessante que apresenta uma batalha bastante épica. Miss Price usa um encantamento chamado Locomoção Substitutiva para dar vida às armaduras. Os trajes se armam com armas históricas e enfrentam os nazistas. Houve muitas batalhas da Segunda Guerra Mundial na tela grande ao longo dos anos, mas nada como isso.

9 Avatar (2009)

avatar

avatar

Data de lançamento
18 de dezembro de 2009

Diretor
James cameron

Elenco
Sam Worthington, Zoe Saldana, Sigourney Weaver, Stephen Lang, Joel David Moore, Giovanni Ribisi

Avaliação
PG-13

Gênero Principal
Ação

James Cameron avatar é o evento cinematográfico de 2009 que combina ficção científica, fantasia e efeitos visuais inovadores. Ele nos leva ao belo e imaginativo mundo de Pandora, onde os nativos Na’vi estão em desacordo com os humanos gananciosos que exploram os recursos de seu planeta. Depois de destruir sua árvore sagrada, as duas espécies colidem em uma guerra total. A Batalha de Pandora é uma guerra pela alma e pelos recursos do planeta. Com visuais impressionantes, retrata batalhas no ar e no solo, enquanto a vida selvagem de Na’vi e Pandora se choca com as armas e a tecnologia modernas da humanidade. Um de seus destaques é o confronto entre o personagem principal Jake (Sam Worthington) e seu ex-coronel em traje AMP.

8 Jasão e os Argonautas (1963)

Jasão e os Argonautas jpg

Fotos de Colômbia

Jasão e os Argonautas é o melhor filme de fantasia do qual você provavelmente nunca ouviu falar. Segue-se um herói mitológico da Grécia Antiga chamado Jason (Todd Armstrong), que lidera uma equipe de aventureiros em uma perigosa busca pelo lendário Velocino de Ouro. Apesar do seu orçamento pequeno e independente (especialmente quando comparado com outros filmes desta lista), Jasão e os Argonautas apresenta algumas batalhas surpreendentemente épicas.

O mais icônico é a luta de esqueletos. Usando impressionantes efeitos visuais de animação em stop-motion, o filme mostra vários esqueletos subindo do chão, armados com espadas e escudos. Para 1963, este foi um momento chocante – e também para Jason e sua equipe. O que se segue é uma batalha épica, enquanto Jason e seus homens se chocam (perfeitamente) com os esqueletos em stop-motion, criando uma das batalhas mais originais do cinema.

7 Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte Dois (2011)

No oitavo e último filme da franquia Harry Potter Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte Dois, nossos três heróis finalmente retornam à icônica Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Aqui, eles unem forças com professores, funcionários e alunos para enfrentar o malvado Lord Voldemort (Ralph Fiennes) e seu exército de Comensais da Morte e criaturas sombrias. A Batalha de Hogwarts é a batalha mais épica da série Harry Potter.

Não é apenas uma luta pela alma de Hogwarts; é uma luta pelo futuro da comunidade bruxa e de toda a humanidade. Há duelos épicos espalhados por toda parte, como Molly Weasley (Julie Walters) contra Bellatrix Lestrange (Helena Bonham Carter) e Harry Potter (Daniel Radcliffe) contra Voldemort em um confronto final frente a frente. Até Neville Longbottom (Matthew Lewis) tem um momento épico em que corta a cabeça da cobra de estimação de Voldemort, Nagini.

Relacionado: 10 momentos do filme de Harry Potter que não foram roteirizados

6 O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (2001)

O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel apresenta ao público uma das franquias mais épicas do cinema. Do começo ao fim, este filme está repleto de cenas de batalha onde flechas voam e espadas se chocam. A sociedade do Anel começa com uma das guerras mais históricas da Terra Média, o Cerco de Barad-dûr.

Aqui, a Última Aliança de Elfos e Homens entra em confronto com Sauron e suas forças, e temos a oportunidade de ver Sauron e o Um Anel em ação. Mais tarde, Aragorn (Viggo Mortensen) enfrenta os Espectros do Anel. E no meio do filme, somos levados às Minas de Moria, onde nossos heróis se envolvem em uma batalha que conta com orcs e trolls gigantes das cavernas.

Mas por mais monstruosos que sejam os trolls das cavernas, eles não são nada comparados ao impetuoso Balrog, que tem um confronto cara a cara com Gandalf (Ian McKellan). A sociedade do Anel termina com outra sequência de batalha entre nossos heróis e os orcs – e com uma decapitação épica que fez o público aplaudir no teatro.

5 O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (2002)

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres

Data de lançamento
18 de dezembro de 2002

Diretor
Pedro Jackson

Elenco
Bruce Allpress, Sean Astin, John Bach, Sala Baker, Cate Blanchett, Orlando Bloom

Avaliação
PG-13

Gênero Principal
Ação

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres é a segunda parcela da série O Senhor dos Anéis. Apresenta uma das batalhas mais épicas – não apenas da franquia, mas do cinema: a Batalha do Abismo de Helm. Aqui, 10.000 Uruk-hai de Saruman sitiaram a fortaleza do Abismo de Helm, que era defendida por escassos 300 homens. Um grande grupo de Elfos junta-se à defesa. Mas a parte verdadeiramente épica ocorre ao amanhecer – quando Gandalf, o Branco, chega com 2.000 cavaleiros. Guiado por uma luz ofuscante, Gandalf lidera o ataque contra o exército de Saruman e muda o rumo da batalha. É uma cena impressionante que exigiu uma combinação de modelos reduzidos, CGI, cenários e quase três meses de filmagem.

4 Vingadores: Ultimato (2018)

Vingadores Ultimato
Imagens de Walt Disney

Vingadores Ultimato foi o evento da Marvel que todos esperavam, a conclusão que todos os filmes do MCU estavam construindo. E cara, foi incrível. A Batalha da Terra é uma das batalhas mais épicas do cinema. Começa com uma reunião inspiradora – quase todos os super-heróis da Marvel se reunindo, lado a lado, preparando-se para a batalha de suas vidas. Vemos heróis caídos fazendo seu retorno triunfante e heroínas tomando posição juntas.

A partir daí, são os maiores heróis da Marvel contra Thanos (Josh Brolin) e seu exército de asseclas. Há tantos grandes momentos para amar aqui, como o Capitão América empunhando o Mjolnir, a Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) liberando seu poder sobre Thanos e um momento emocionante do Homem de Ferro para concluir a batalha.

3 O Retorno dos Jedi (1983)

retorno dos jedi

Retorno dos Jedi

Data de lançamento
25 de maio de 1983

Diretor
Richard Marquand

Elenco
Mark Hamill, Harrison Ford, Carrie Fisher, Billy Dee Williams, Anthony Daniels, Peter Mayhew

Avaliação
PG

Gênero Principal
Ação

Três batalhas épicas ocorrem simultaneamente no final de Retorno dos Jedi. Você tem a Batalha de Endor acontecendo no terreno com Han (Harrison Ford), Leia (Carrie Fisher) e os polarizadores Ewoks lutando contra Stormtroopers e AT-ST Walkers. Então, no espaço, você tem Lando (Billy Dee Williams) e uma equipe de rebeldes lutando com a segunda Estrela da Morte, enfrentando TIE Fighters. E por último, você tem talvez a batalha mais épica de todas: aquela que acontece dentro a Estrela da Morte. Luke (Mark Hamill) enfrenta seu malvado pai Darth Vader em um duelo de alto risco.

A trilha sonora de John Williams complementa lindamente os golpes carregados de emoção dos sabres de luz dos personagens. Essas batalhas épicas nos levam a uma conclusão satisfatória que encerra o filme original de George Lucas. Guerra das Estrelas trilogia.

2 Capitão América: Guerra Civil (2016)

Chris Evans como Steve Rodgers e Robert Downey Jr. como Tony Stark / Homem de Ferro em Capitão América: Guerra Civil
Estúdios Marvel.

Capitão América guerra civil é a terceira parcela da franquia Capitão América, embora parecesse mais um filme dos Vingadores. Isso dividiu os heróis do MCU em duas facções opostas. Foi a equipe do Capitão América (Steve Rogers) contra a equipe do Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) em um confronto tão esperado e aguardado. Já vimos os heróis da Marvel brigando antes. Mas em Guerra civil, as apostas eram maiores, as rixas eram mais profundas e os socos eram mais fortes. Ver nossos heróis favoritos se tornarem inimigos e se enfrentarem é uma das batalhas mais épicas do MCU.

1 O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (2003)

O que mais poderia ser o número um senão isso? O retorno do Rei é a conclusão épica para O senhor dos Anéis trilogia. E como tal, apresenta uma série de batalhas épicas, onde não se sabe quem vai ganhar ou quem vai morrer. A Batalha dos Campos de Pelennor nos leva direto à Batalha de Minas Tirith, uma das maiores sequências de guerra consecutivas do cinema. Homens e magos, orcs e feras fantásticas, elfos e anões, até mesmo fantasmas – todos eles se enfrentam em uma tempestade de espadas e flechas.

Também temos um duelo épico entre Éowyn (Miranda Otto) e o Rei Bruxo. E à medida que essas batalhas avançam, outra acontece no pico da Montanha da Perdição. Frodo (Elijah Wood), Sam (Sean Astin) e Gollum (Andy Serkis) lutam pela posse do Um Anel, com as chamas da Montanha da Perdição brilhando ao fundo.